Nerds

Henry - Ugly Betty

 

Nerd é um termo estereotípico que descreve uma pessoa com dificuldades de integração social e mesmo atrapalhada que no entanto nutre grande fascínio por conhecimento ou tecnologia.Também há uma versão na qual a palavra derivaria de Northern Electric Research and Development (Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da companhia Northern Electric do Canadá, hoje Nortel).

Na década de 1960 difundiu-se a sua conotação pejorativa, aplicado a pessoas com inteligência geralmente acima da média, com alguma dificuldade em se relacionar socialmente, e que não obedece aos padrões, principalmente físicos e intelectuais, da sociedade tornando-se uma pessoa marginalizada, tímida e solitária.

Os Nerds possuem várias classificações:

  • Geeks que são aqueles cujo interesse volta-se especialmente para a tecnologia, ciência e informática;
  • Gammers, são os jogadores compulsivos de video games;
  • RPGistas, são os participantes de Role playing games (RPG), normalmente medievais;
  • Fanbase, ou também Fandom, é um grupo caracterizado por ser fã de uma obra, ou conjunto de obras específicas. (Tipo os fãs de Star Wars, Quadrinhos, animes e etc.)

Desde Ugly Betty, os Nerds andam na moda. A Série mostra Betty, atrapalhada, nerd, apaixonada por henry, atrapalhado, timido e nerd. Ambos formam um casal bastante fofo! Quais seriam as vantagens de se namorar um nerd?

  • Não sermos trocados pelo futebol (e sim pelo RPG, ou pelo videogame).
  • Não sermos trocados pela gostosona da academia.
  • Aprendermos algo que nunca sabiamos.
  • Por não seguirem os padrões de popularidade, eles dificilmente vão nos trair, desrespeitar ou fazer algo do gênero.

Por isso, vamos a um intellidate? (tema do meu próximo post)

O pecado da traição

Pq homens traem mais que as mulheres?

Pq as mulheres sabem trair sem deixar vestígios?

Pq os gays traem mais que os homens heterossexuais?

Frase do dia – Mariah Carey

Mariah Carey

Mariah Carey: “Não quero ter filhos. Eles me fariam sentir violentada. Nunca quis me sentir violentada. Sei que isso é algo estranho de se dizer, mas é como sou”.

Ela já sabe que existe cesareana?

Quanto tempo dura…?

Ontem, eu estava jogando “Orgasm” no celular (um jogo cujo objetivo é fazer com que os dois personagens copulantes cheguem ao orgasmo juntos, e, para isso, devemos controlar as posições e os ritmos das ações em 2 minutos e meio) quando no Fantástico apareceu uma enquete que havia sido realizada por uma revista séria e que perguntava “Qual o tempo de duração ideal de uma transa?” e, segundo os norteamericanos e canadenses, o tempo perfeito é de 3 a 13 minutos, o que para mim é como se fosse uma rapidinha, e várias pessoas reclamaram alegando o meu mesmo pensamento.

Rapidinhas são boas! Perfeitas! Ainda mais quando somos workaholics e temos que usar a criatividade de escapar até as escadarias, ou o famoso banheirão. Rapidinhas são perfeitas quando um casal briga e depois a briga se converte em transa com raiva. O único defeito das rapidinhas são a ausência de preliminares.

Ah, preliminares! Império dos sentidos aguçado através de sabores, sensações, texturas, cheiros e gemidos. Na minha opinião, umas boas preliminares substituem uma transa horrivel. Aliás, quem precisa de transa quando o prazer pode ser maximizado pelas preliminares?

Segundo uma outra pesquisa (dessa vez de uma revista não tão séria) o sexo mexicano é o mais rápido, chegando a durar até 1 minuto (e eu confirmo), mas é emocionante.

Creio que não importa o tempo, não importa nem o sexo! O que realmente importa é o prazer obtido!

Relacionamentos Modernos

Com o mercado globalizado, hoje precisamos nos manter trabalhando para pagar nossas dívidas e termos o nosso status. Em tempos de computadores e jornadas de trabalho exaustivas, quem tem tempo para namorar?  Eu.

Antigamente os relacionamentos eram formados por ir diariamente a casa da amada, pedir “entrada” aos pais dela e futuramente as situações iam se desenvolvendo. Hoje em dia, os relacionamentos não exigem mais isso… Com a correria e a invenção do celular, posso estar na fila do banco e enviar um torpedo dizendo “oi, estou pensando em você…” , ou, entrar rapido no computador do trabalho para mandar um e-mail breve.

E o contato físico? Antigamente, sexo era só depois do casamento (e, algumas vezes, escondido), hoje, na correria, temos os finais de semana. Pode parecer um pouco frio da minha parte, mas não consigo namorar diariamente… Enjoa, desgasta… Deixa a convivência diária para o casamento!

Não estou dizendo que as relações modernas devem ser frias, e sim que quando o tempo e espaço não nos deixam estar juntos da pessoa a quem amamos, devemos ser criativos. É uma prova difícil, mas não impossível. Aliás, quem prefere desafios fáceis é porque não gosta de se esforçar, e isso é perigoso pois pode levar o relacionamento a cair na rotina.

Tenho que ir trabalhar agora (sim, em pleno Sábado). Abraço a todos, e em especial ao meu Mark Darcy.